Golden Four ASICS Brasília registra mais um recorde de inscritos e encerra o circuito em 2014.

Cerca de 4.500 corredores locais e de outros estados devem participar da maior edição da prova na capital federal


Considerada uma das melhores meia maratonas do Brasil, a Golden Four ASICS chega a Brasília no próximo dia 9 de novembro (domingo) para fechar o circuito em 2014 após as etapas do Rio de Janeiro, Porto Alegre e São Paulo. Assim como em sua última edição, a prova realizada na capital federal supera mais um recorde, com mais de 4.500 inscritos.

“A etapa de Brasília promete ser impecável em termos de planejamento e organização como exige uma prova de padrão internacional como a Golden Four. Corredores de alta performance adoram esse percurso, plano que favorece a quebra de recordes pessoais”, afirma Aline Baldon, Gerente de Marketing da ASICS Brasil (ASICS Brasil Distribuição e Comércio de Artigos Esportivos Ltda.).

O sucesso dessa etapa da Golden Four ASICS cresce a cada ano, consolidando-a como uma das principais provas de 21K do país. Desde sua primeira edição na capital federal, em 2011, o crescimento em número de participantes aumentou em mais de 74%. De 2013 para cá, o número de corredores cresceu em 20%, quebrando consequentemente mais um recorde de participação.

Estarão presentes entre os corredores, os atletas Rafael de Novaes (vencedor das etapas de São Paulo e Brasília da Golden Four ASICS 2012), Adriana Silva e Édson Dantas, todos patrocinados pela ASICS.

EXPO GOLDEN FOUR

A Golden Four ASICS mostra seu diferencial desde o momento da retirada dos kits. É quando acontece a EXPO Golden Four, evento organizado pela marca para envolver o atleta em uma completa experiência de marca, como nas maratonas internacionais, oferecendo diversos serviços como: personalização de camisetas, massagem, debates, palestras e dicas sobre treinamento, além da presença de parceiros que exibem seus produtos no local.

O ASICS FOOT ID serviço de avaliação da pisada oferecido exclusivamente nas lojas da marca em São Paulo e no Rio de Janeiro, também estará disponível para quem visitar a EXPO. Com ele, é possível identificar o tipo de pisada de cada pessoa e adquirir o tênis ideal, evitando assim futuras lesões.

A grade de palestras da EXPO Golden Four também já está confirmada e promete agradar a todos os corredores:

11h – A Estrutura por Trás da Golden Four ASICS
Paulo Carelli, diretor da Iguana Sports.

12h – O percurso da Golden Four ASICS
Robson de Paula, treinador da Run4u, assessoria de corrida de Brasília.

13h – Como definir o ritmo ideal para a sua prova
Wanderlei de Oliveira, corredor, treinador e comentarista de corrida pela TV Record e portal R7

14h – O percurso da Golden Four ASICS
Leandro Macedo, treinador da Treino Top, assessoria de corrida de Brasília.

Ainda na EXPO, o visitante encontra uma loja exclusiva ASICS, com toda a linha de produtos da marca e a coleção especial de vestuário da Golden Four.

SERVIÇO

EXPO GOLDEN FOUR – BRASÍLIA 2014

Data: 08 de agosto
Horário: das 08h às 18h
Local: Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB) Setor de Clubes Esportivo Sul Trecho 02 Conj. 63. Lote 50 – Brasília/DF, 70200-002, Brasil.
Estacionamento no local – R$ 2,00 por hora

GOLDEN FOUR ASICS BRASÍLIA 2014

Data: 09 de agosto
Largada às 7h em frente à Praça do Buriti
Mais informações:

ASICS
SAC: 0800 722 7427
Site:www.asics.com.br

Siga a ASICS nas mídias sociais:
Facebook: http://www.facebook.com/ASICS
Youtube: http://www.youtube.com/asics
Twitter: http://twitter.com/asicsbrasil
Instagram: @asicsbrasil
Flickr:www.flickr.com/photos/asicsblog
Pinterest: http://pinterest.com/asicsbrasil/

Dicas para a Golden Four Asics Brasília 2014

Faltando poucos dias para a Golden Four ASICS Brasília 2014 e visando ajudar a galera que vêm correr na prova, postarei algumas dicas sobre as formas de locomoção entre o aeroporto e os setores hoteleiros sul e norte e também algumas dicas da cidade.
Locomoção entre o Aeroporto e os Setores Hoteleiros Sul e/ou Norte:
Táxi
Há muitos parados na saída do Aeroporto. Em Brasília, os táxis do aeroporto cobram bandeira 2, o que torna os preços bem salgados. Sempre pergunte antes quanto custará o valor da corrida (deverá girar em torno de R$40 e R$70).

Ônibus Comum:

Ônibus, nº 102: A parada é em frente à floricultura. Esta linha liga o aeroporto à rodoviária do plano piloto, passando apenas pela W3 sul (Setor Hoteleiro Sul). O valor da passagem é R$2,00.

Ônibus Executivo
Ao chegar a Brasília, outra boa opção de transporte é o ônibus executivo que conecta o aeroporto aos Setores Hoteleiros Norte e Sul. O embarque é feito na pista em frente ao desembarque dos portões 4 e 5.

Ônibus executivo do aeroporto de Brasília ao centro da cidade « blogdoecorunner

A Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília (TCB) opera a linha Executiva do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, Linha 113. O serviço está disponível diariamente das 6:30 h às 23:00 h com o itinerário: Aeroporto, Esplanada dos Ministérios, Rodoviária do Plano Piloto, Setores Hoteleiros Norte e Sul, Aeroporto. A passagem por R$8 é uma ótima opção com qualidade, já que um táxi para o mesmo percurso custa entre R$30 e R$40. Os veículos circulam todos os dias entre 6h30 e 23h, com maiores intervalos aos sábados e domingos.

Táxi com desconto

Táxi é uma das coisas mais caras em Brasília, mas existe uma rede que cobra  20% menos que  as outras. Quem chegar no aeroporto e precisar pegar um, pode economizar bem pegando essas táxis. Os carros são mais antigos que os de outras redes, mas para quem não se importa com isso é uma boa opção.
Basta sair do aeroporto no desembarque, no andar inferior, olhando para a rua e ir andando até o lado esquerdo, em frente à casa lotérica. Têm alguns táxis de outras empresas parados mas esses têm tarifa inteira. Os com desconto não ficam parados aí, apenas param próximos à estes (próximo ao cone verde da foto) para embarque e desembarque quando solicitados por telefone. O nome da rede é Rádio Taxi Alvorada e caso não tenha nenhum taxi lá quando você chegar, basta chamar pelo telefone (61) 3321-3030.
No taxímetro roda o valor normal. Quando chegar ao destino basta perguntar o preço com desconto que eles fazem o cálculo e fica 20% mais barato. Em corridas longas isso dá uma bela diferença.

taxi

PS: esses táxis fazem corridas em toda a cidade e não apenas do/para o aeroporto. Então quando precisar de táxi em outra ocasião durante sua estadia, basta ligar também. Dependendo da hora, estes táxis podem demorar um pouco, então quando for embora e quiser ir para o aeroporto ou para outro local, peça o táxi com um pouco de antecedência.

Retirada do Kit:

Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB)
Setor de Clubes Esportivo Sul Trecho 02 Conj. 63. Lote 50 – Brasília/DF, 70200-002, Brasil.
Estacionamento no local – R$ 2,00 por hora

  • Data e horário de

    Atendimento – 08/11 das 8H às 18H.

Parque da Cidade (Sarah Kubitschek)

http://comunidade.maiscomunidade.com/upload/foto/9/4/944f54e372b5a068d5690e1657648d441f143215

Quem estiver hospedado nos hotéis dos setores sul ou norte e quiser dar uma corridinha no dia anterior à prova, a opção mais próxima é o Parque Sarah Kubitschek. Com 420 hectares, o Parque é assinado por três grandes nomes: O projeto arquitetônico é de Oscar Niemeyer, a obra paisagística ficou a cargo de Burle Marx e a área urbanística foi desenvolvida por Lúcio Costa. Natural quando se trata do mais famoso parque da capital nacional.

São muitas as atrações, entre elas, parque de diversões, ciclovia, pista para velocípedes e minicarros, parques infantis, lago artificial, bosques com churrasqueiras e lanchonetes, campos de futebol, kartódromo, campo de aeromodelismo, restaurantes e estádio hípico. O parque oferece três percursos de quatro, seis e dez quilômetros para a prática de caminhadas, cooper e passeios.
Distância do parque até os setores hoteleiros:

Sul: 200 metros
Norte: 980 metros

Shopping Centers

Quem quiser fazer umas comprinhas as melhores opções são:

Setor Hoteleiro Sul:
Pátio Brasil – SCS Quadra 7 Bloco A (61) 2107-7400 – Horário : Segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 12h às 22h. Site: http://www.patiobrasil.com.br/

Setor Hoteleiro Norte:
Brasília Shopping – SCN Quadra 5 Bloco A (61) 2109-2122 – Horário : Segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 20h para compras. Site: http://www.brasiliashopping.com.br/

• Os Shoppings estão praticamente encravados dentro dos Setores hoteleiros, sendo que a locomoção até eles pode ser feita a pé.

Alimentação:

Além dos Shoppings citados acima e que possuem restaurantes e lanchonetes com preços mais variados e acessíveis, quem quiser/puder fazer uma “boquinha” num local mais sofisticado, alguns locais são: (as distâncias são em relação ao centro de Brasília). PS: Distâncias entre os locais e os setores hoteleiros

Pizzarias:

Asa Sul

Da Mamma (8 km)
314 Sul, bloco A – loja 2 – Brasília – (61) 3346-0303

Todas as noites, 54 tipos de pizza são servidos em sistema de rodízio (R$ 26,90 por pessoa). Além de sabores tradicionais, como calabresa, portuguesa e margherita, revezam-se, à mesa, discos com coberturas menos convencionais, a exemplo da que leva picanha ao molho madeira e da finalizada por musse de limão. No preço do menu volante estão inclusas ainda doze variedades de massa, incluindo o panzotti de banana e queijo parmesão ao molho de nata.

Pizza à Bessa (7.7 km)
214 Sul, loja 40 – bloco C – Brasília – (61) 3345-5252

A casa serve pizzas à la carte, mas é mais conhecida pelo sistema de rodízio. Por R$ 28,50, cada pessoa prova algumas das 41 variedades de pizza. No rol das tradicionais, estão a calabresa e a portuguesa. Elas dividem a atenção com discos com combinações brasileiras, como carne de sol com queijo de coalho e linguiça mineira com pimenta de cheiro. Coberto de coco natural ralado, mussarela e leite condensado, o disco doce sai a R$ 37,00 na versão avulsa.

Asa Norte
Baco (4.4 km)
309 Norte, bloco A – loja 30 – Brasília – (61) 3274-8600

Única pizzaria da cidade certificada pela Associazione Verace Pizza Napoletana, que confere selo aos discos italianos preparados com ingredientes e métodos fiéis aos originais. Os dois sabores legitimados, margherita (R$ 44,00) e marinara (R$ 49,00), vão à mesa em tamanho individual. Maior, com oito fatias, a calabresa bêbada custa R$ 52,80. Com 38 variedades de pizza, o rodízio surge como o atrativo de domingo (R$ 44,90), na Asa Norte, e de segunda e terça (R$ 35,90), na Asa Sul.
Valentina (7.7 km)
214 Norte, bloco A – lojas 9 e 11 – Brasília – (61) 3340-9898

Antes de ser assada no forno a lenha revestido de cobre, a massa de espessura fina e livre de bordas recheadas é moldada em três tamanhos: com quatro, seis ou oito pedaços. Da seleção de sabores, a que leva alho-poró, shimeji e mascarpone é uma opção leve (R$ 55,90, R$ 62,90 e R$ 67,90, respectivamente). Com tempero mais forte, a maçarico une mussarela de búfala a lascas de abobrinha, linguiça picante, pesto de azeitonas pretas e uva-passa (R$ 52,90, R$ 59,90 e R$ 65,90).

Carne:

Fogo de Chão (1km do setor Hoteleiro Norte)
Endereço: Setor Hoteleiro Sul, quadra 5 – bloco E – Asa Sul – Brasília Telefone: (61)3322-4666

Até o dia 2 de novembro, o cliente pode aderir ao Festival de Carne Angus (R$ 130,00 por pessoa). O preço inclui o bufê e o rodízio tradicional reforçado por quatro cortes da raça angus (miolo de alcatra, prime rib, bife de chorizo e granito) mais sobremesa, água, refrigerante, cerveja, caipirinha e caipiroska à vontade por três horas. É necessário reservar. Quem optar pelo sistema convencional paga R$ 104,00 (sobremesa cobrada à parte).

Comida brasileira:

Mangai (9.4 km)
Endereço: Setor de Clubes Esportivos Sul, trecho 2 – conjunto 41 – Brasília Telefone: 3224-3079

Filial brasiliense da marca paraibana, homenageia o sertão nordestino da decoração ao extenso bufê, com 180 receitas típicas. Baião de dois, arroz de queijo de coalho, escondidinho de carne-seca e pernil de carneiro estão na bancada, por R$ 55,90 o quilo no almoço e R$ 53,90 o quilo no jantar – o bufê de sobremesas tem os mesmos preços. À noite, também são servidos pratos à la carte, camarão curralinho refogado na manteiga da terra com pimentão, cebola e queijo de coalho (R$ 82,00 para dois). Muito requisitado para levar para casa, o pão de macaxeira custa R$ 16,00.

Feijoada:

Armazém do Ferreira (2km)
Endereço: 202 Norte, bloco A – loja 57 – – Brasília Telefone: (61)3327-8342
Embalados por samba, os clientes costumam se aglomerar ao redor do bufê de feijoada. Para se servir à vontade do banquete, montado às sextas, das 12h às 16h, e aos sábados, das 12h às 18h, paga-se R$ 38,20 por pessoa. Com azulejos em preto e branco e fotos do Rio de Janeiro, o salão que antecede a varanda guarda, em uma vitrine, um boneco feito à imagem do piauiense José Braz, conhecido como Tampinha, famoso ex-garçom da casa.

O melhor Boteco:

Beirute (4.9km)
Endereço: 109 Sul, bloco A – lojas 2 e 4 – – Brasília Telefone: (61)3244-1717

Tradicional na cidade, o democrático Beira, como é tratado pelos mais assíduos, poderia se converter em atração turística. Na matriz ou na filial, os pedidos mais frequentes se mantêm inalterados desde a inauguração, caso da esfiha de carne (R$ 4,50) e do imbatível kibeirute, quibe recheado com queijo prato e servido com molho tártaro (R$ 6,80 a unidade). Fazem par com as receitas a batida verde, de limão, conhaque e licor de menta (R$ 5,30), a cerveja estupidamente gelada e o chope Beira Bier (R$ 5,60 a caneca de 380 mililitros), de marca própria, produzido em uma fábrica na cidade goiana de Trindade.

Download do documentário “Town of Runners” com legenda em Português (Portugal)

Untitled 1

“In Bekoji, running is a way of life”.

Treinador Sentayehu Eshetu

“Town of Runners” é um documentário sobre jovens corredoras de Bekoji, uma aldeia das terras altas da Etiópia de onde têm saído alguns dos melhores atletas mundiais, incluindo Tirunesh Dibaba, Kenenisa Bekele e Derartu Tulu.

O filme narra a história de duas jovens de uma aldeia etíope, e o seu caminho para uma vida diferente. O documentário acompanha os altos e baixos do seu percurso ao longo de três anos, enquanto se esforçam por se tornar atletas profissionais. Através da sua luta, o filme observa de modo único as ambições destes joven etíopes, que vivem entre a tradição e um mundo moderno.”

Qualidade: TVRip – Muito Boa

Trailer: 

Links para baixar o filme completo:

Parte 1

Parte 2  

 


Observações:

  • Após baixar as duas partes e SALVAR NA MESMA PASTA, vá até a pasta e clique com o botão direito sobre a parte 1 e escolha extrair aqui. Automaticamente a parte 2 será extraída junto com a parte 1.
  • Após a extração irá aparecer na pasta este arquivo:Untitled 8

Aproveite o documentário.

Como adicionar eBooks em PDF no iBooks para ler em seu iPad, iPod Touch ou iPhone

Você pode ler a revista Runzine também no seu tablet ou smartphone. Acesse: Revista Runzine edição nº 1 baixe o arquivo em pdf no local indicado abaixo e salve numa pasta do seu computador. Após, leia o tutorial abaixo para transferí-lo pro seu aparelho.

IPAD5

 

Este breve tutorial irá lhe mostrar como adicionar arquivos PDF para iBooks para que você possa lê-los em seu iPad, iPod Touch ou iPhone.

Há também uma maneira interessante para utilizar o software Dropbox para adicionar arquivos PDF no iBooks – mas se ele é um grande arquivo PDF, você provavelmente vai querer ficar com o método descrito a seguir.

1. Primeiro vamos fazer a suposição de que você tem instalado o aplicativo iBooks em seu iPad, iPod Touch ou iPhone. Se não, clique aqui para instalá-lo.

2. Agora abra o iTunes, que também deve estar devidamente instalado. SelecioneARQUIVO > ADICIONAR ARQUIVO À BIBLIOTECA

3. Navegue até o arquivo PDF que deseja adicionar ao aplicativo iBooks. Você pode selecionar mais de um arquivo, ou selecionar uma pasta inteira. Uma vez que você fizer sua seleção, clique em ABRIR.

4. Agora selecione LIVROS na biblioteca do iTunes. Você deverá ver o arquivo PDF que você acabou de adicionar, agora listado.

IPAD1

5. Arraste a revista até o seu dispositivo conectado:

IPAD2

6. O iTunes vai atualizar e o PDF estará dentro do seu dispositivo:

IPAD3

7. Agora, com o aplicativo iBooks aberto. Você verá a revista na estante. Bastas clicar nele para abrí-lo.

IPAD4

IMG_0277

8. É isso aí, está pronto!

Dicas para a Golden Four Asics Brasília 2012

Faltando menos de uma semana para a Golden Four Brasília 2012 e visando ajudar a galera que vêm correr na prova, postarei algumas dicas sobre o percurso novo e também a respeito de algumas formas de locomoção entre o aeroporto e os setores hoteleiros.

Percurso

Percurso novo

O percurso da G4 mudou em relação ao ano passado entre o 4km e 14.5km. Em 2011 boa parte desse trecho era na Av. L4 Sul (Avenida das Nações), à beira do lago Paranoá e agora será no Eixo Rodoviário Sul, o famoso “Eixão”, que aos domingos é fechado para a circulação de automóveis, diferentemente do antigo trecho, onde os atletas dividiam espaço com os carros que iam para os clubes no horário da prova.

Abaixo, uma comparação da altimetria das duas edições.

g42011-vert

Quem quiser saber mais detalhes sôbre o percurso é só clicar no link abaixo e acessar o mapa, tendo a opção de baixar em vários formatos (kml, kmz,tcx, gpx, etc.)  ou acompanhar a altimetria “em tempo real”  colocando o cursor do mouse em cima da altimetria (embaixo do canto inferior esquerdo do mapa) e acompanhando no mapa o respectivo trecho.

GPSies - Golden Four Asics Brasília 2012

Ônibus executivo Aeroporto – centro

Para circular entre o Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek e o centro de Brasília, turistas e brasilienses têm poucas opções. Como as linhas de transporte público são escassas, a maioria das pessoas opta pelo táxi ou depende da boa vontade de parentes ou de amigos na hora do embarque ou do desembarque.

Desde o ano passado, existe a Linha Executivo Aeroporto, com viagens em ônibus confortáveis desde o Aeroporto até os Setores Hoteleiros Norte e Sul – com paradas próximas aos dois Centros de Atendimento ao Turista (CAT), incluindo a Esplanada dos Ministérios e a Rodoviária do Plano Piloto no itinerário.

Ônibus executivo do aeroporto de Brasília ao centro da cidade « blogdoecorunner

A passagem por R$8 é uma ótima opção com qualidade, já que um táxi para o mesmo percurso custa entre R$30 e R$40. Os veículos circulam todos os dias entre 6h30 e 23h, com maiores intervalos aos sábados e domingos (confira os horários aqui).

Os ônibus são diferenciados, equipados com ar-condicionado, suspensão a ar, transmissão automática, vidros fumê, TV, acesso à internet (conexão WiFi gratuita), bagageiro, acessibilidade a portadores de necessidades especiais ou com mobilidade reduzida através de rampa de acesso e local exclusivo para cadeirantes.

Táxi com desconto

Táxi é uma das coisas mais caras em Brasília, mas existe uma rede que cobra  20% menos que  as outras. Quem chegar no aeroporto e precisar pegar um, pode economizar bem pegando essas táxis. Os carros são mais antigos que os de outras redes, mas para quem não se importa com isso é uma boa opção.
Basta sair do aeroporto no desembarque, no andar inferior, olhando para a rua e ir andando até o lado esquerdo, em frente à casa lotérica. Têm alguns táxis de outras empresas parados mas esses têm tarifa inteira. Os com desconto não ficam parados aí, apenas param próximos à estes (próximo ao cone verde da foto) para embarque e desembarque quando solicitados por telefone. O nome da rede é Rádio Taxi Alvorada e caso não tenha nenhum taxi lá quando você chegar, basta chamar pelo telefone (61) 3321-3030.
No taxímetro roda o valor normal. Quando chegar ao destino basta perguntar o preço com desconto que eles fazem o cálculo e fica 20% mais barato. Em corridas longas isso dá uma bela diferença.

taxi

PS: esses táxis fazem corridas em toda a cidade e não apenas do/para o aeroporto. Então quando precisar de táxi em outra ocasião durante sua estadia, basta ligar também. Dependendo da hora, estes táxis podem demorar um pouco, então quando for embora e quiser ir para o aeroporto ou para outro local, peça o táxi com um pouco de antecedência.

 

Locomoção antes, durante e após a prova.

a)     Entrega do Kit / Expo

Data: 03/11

Horário: das 8h às 18h

Local: Centro de Convenções Ulisses Guimarães

SDC Eixo Monumental – Lote 05 Centro de Convenções Ulysses Guimarães – Ala Sul

Para quem estará hospedado num dos dois setores hoteleiros (verde e laranja), a locomoção para a expo é bem fácil, pois o Centro de Convenções (vermelho) fica cerca de 1,5k de qualquer um deles. Quem quiser, poderá ir andando buscar seu kit e usufruir dos serviços e palestras que serão oferecidas no local.

b)     Do hotel para a largada

Novamente falando para quem estará hospedado nos hotéis nos mesmos locais citados acima, a distância até a largada da prova (amarelo) na Praça do Cruzeiro, atrás do Memorial JK, é cerca de 3k e existem algumas opções  de ônibus que passam pelo local, mas eu não sei o número nem os horários dos mesmos, ainda mais num domingo bem cedo. Meu conselho é ir de táxi, a pé ou já ir correndo pra aquecer (para os corredores mais avançados, pois a subida é íngreme).

c)      Após a prova

O local de chegada (Concha acústica) é um local um pouco isolado e as únicas opções de locomoção de volta aos hotéis são os táxis que ficam nos hotéis próximos (Lakeside, Tulip), o que, dependendo da quantidade de pessoas que estiverem em busca de um, poderá ser complicado conseguir. A dica é tentar dividir o táxi com pessoas que vão para o mesmo local que você ou solicitar um por telefone.

PS: existe uma linha, com um ônibus que circula próximo ao local de chegada, mas como também não sei os horários não indico que esperem por ele. 

Wild One – A História de Philippe Ribiere

a-10

Fuçando na internet algo sobre o 2ª edição do festival Rocky Spirit, que acontecerá entre dias 21 e 23 de setembro, nos gramados do Parque do Ibirapuera ( mais informações clicando aqui), me deparei com o trailer do filme sobre o escalador Philippe Ribiere.

Philippe não possui grandes feitos na escalada. O surpreendente no escalador em questão é que ele nasceu na Martinica com a síndrome de Rubinstein-Taiby, uma doença rara que fez com que partes de seu corpo ficassem deformados, fazendo com que ele fosse abandonado por seus pais biológicos logo após o nascimento.

aaa-horz

Ainda criança o escalador foi adotado por um casal francês. Ele passou por várias cirurgias para garantir sua mobilidade e autonomia. Sua “anormalidade” não freou a sua sede de desafio. A escalada é um esporte muito popular na França, sendo ensinada nas escolas de ensino de ginásio e médio e quando foi apresentada a Phillipe, mudou a sua vida.

Apaixonado pelo esporte tornou-se escalador profissional, apesar de sua deficiência física. Mais do que superar as restrições físicas, e transformá-las em realizações, a maior causa do sucesso de Philippe Ribiere é a sua capacidade de comunicar e transmitir a sua energia, felicidade e mensagem positiva.

Wild One – a story of Philippe Ribiere /Teaser from Film IT on Vimeo.